Wednesday, April 11, 2018

Photos: CHURCH / Igreja Senhor do Bonfim

Click in the pictures, for open the photos



GOOGLE MAPS: OPEN MAP
 
 
 
 

Photos: CHURCH / Igreja de São Vicente Ferrer

Click in the pictures, for open the photos




GOOGLE MAPS: OPEN MAP
 
 
 
 

Photos: CHURCH / Igreja de São Salvador do Mundo

Click in the pictures, for open the photos











GOOGLE MAPS: OPEN MAP


This INFO is only in: PORTUGUESE


Esta é a igreja de que se tem conhecimento ser a mais antiga de Castelo de Vide. A sua primeira edificação data dos finais do séc. XIII.

A igreja de São Salvador do Mundo fica situada junto à Estrada de Circunvalação, virada ao Norte de Castelo de Vide.
 
Esta igreja é constituída por quatro volumes: nave, capela-mor, altar-mor e sacristia.
 
A nave é rectangular, o tecto é a duas águas de tijolo rectangular assente sobre barrotes de madeira. Na parede Oeste abre-se a porta principal, na parede Sul abre-se uma porta de acesso exterior.
 
A capela-mor é rectangular, na parede Norte abre-se uma porta de acesso à sacristia, na do lado Oeste assenta o arco triunfal de acesso à nave, na parede Sul rasga-se uma fresta para iluminação e na do lado Este ergue-se o altar-mor.
 
O tecto é em abóbada semiesférica assente sobre quatro nervuras de secção trapezoidal, com a cruz de Malta no fecho. As nervuras arrancam de quatro mísulas de granito.

Todas as paredes e o tecto são cobertas de azulejos datado do ano de 1695.

O alçado principal voltado a Oeste termina em ângulo, em cujo vértice superior tem uma cruz de pedra cujos braços terminam em flor de liz. Ao centro abre-se a porta principal composta por duas arquivoltas de volta perfeita, de aresta viva, que arranca de duas impostas decoradas com a cruz visigótica em alto-relevo. De cada lado rasgam-se duas frestas, gradeadas, formadas por cantarias de granito.

No alçado Sul abre-se uma porta de acesso à nave. A porta é ogival, em cujo fecho está esculpida a face humana.
 
in http://www.cm-castelo-vide.pt
 
 
Designação Capela de São Salvador do Mundo
 
Outras Designações / Pesquisas Capela do Salvador do Mundo / Capela de São Salvador do Mundo / Centro Interpretativo do Megalitismo
 
Divisão Administrativa Portalegre / Castelo de Vide / Santiago Maior
 
Endereço / Local Carreira de São Tiago, junto à Estrada da Circunvalação, Castelo de Vide
 
Situação Actual Classificado
 
Categoria de Protecção Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público
 
Cronologia Portaria n.º 220/2013, DR, 2.ª série, n.º 72, de 12-04-2013
Procedimento prorrogado até 30-06-2013 pelo Decreto-Lei n.º 265/2012, DR, 1.ª série, n.º 251, de 28-12-2012
Relatório final do procedimento aprovado por despacho de 10-12-2012 da diretora-geral da DGPC
Anúncio n.º 13561/2012, DR, 2.ª série, n.º 199, de 15-10-2012
Procedimento prorrogado 2 pelo Decreto-Lei n.º 115/2011, DR, 1.ª série, n.º 232, de 5-12-2011
Procedimento prorrogado pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010
Parecer favorável de 30-04-2009 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P.
Proposta de 4-11-2005 da DR de Évora para a classificação como IIP
Edital de 4-08-2005 da CM de Castelo de Vide
Despacho de abertura de 26-05-2005 do presidente do IPPAR
Proposta de 2-05-2005 da DR de Évora para a abertura da instrução do processo de classificação
 
ZEP Portaria n.º 220/2013, DR, 2.ª série, n.º 72, de 12-04-2013 (sem restrições)
Relatório final do procedimento aprovado por despacho de 10-12-2012 da diretora-geral da DGPC
Anúncio n.º 13561/2012, DR, 2.ª série, n.º 199, de 15-10-2012
Parecer favorável de 30-04-2009 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P.
Proposta de 3-03-2009 da DR de Évora
 
Nota Histórico-Artistica Tradicionalmente considerada a mais antiga igreja e paróquia de Castelo de Vide, a ermida do Salvador do Mundo ergue-se para lá da Estrada da Circunvalação, afastada dos limites do castelo e da cerca murada. Se a ideia de que a ermida poderia remontar a épocas anteriores à formação da nacionalidade só deverá ser comprovada por escavações arqueológicas, o facto de ter sido a primeira matriz da vila começa a ganhar contornos mais definidos, em consequência da documentação recentemente reunida em torno da igreja de Santa Maria da Devesa (CARVALHO, 2006, no prelo).
O templo que hoje conhecemos foi edificado, com certeza, no século XIII, conforme atesta o portal principal, cuja decoração românica é marcada por duas arquivoltas de volta perfeita, assentes sobre impostas com cruzes inscritas em circunferências. Da mesma época é a cruz na empena do frontispício, bem como o cachorro, junto ao beiral do alçado Norte.
Já o portal lateral do alçado Sul é mais tardio, possivelmente do século XIV, uma vez que os capitéis se aproximam de uma composição vegetalista, mais característica do gótico, e a moldura do portal denuncia um tratamento mais elegante e cuidado.
No interior, destaca-se a abóbada de nervuras que cobre a capela-mor, e cujo bocete de fecho exibe a representação de uma cruz dos Hospitalários. Muito embora se conheça a ligação desta ordem a Castelo de Vide, nomeadamente à igreja de São João Baptista, não foi possível, até à data, determinar em que medida o Salvador do Mundo se relacionou com os hospitalários, ainda que seja evidente o domínio que estes exerceram, pelo menos, à data da edificação da ermida (CID, 2005, p. 48).
O templo foi objecto de uma outra campanha, essencialmente decorativa, nos últimos anos do século XVII. Em 1692 foi encomendado o retábulo proto-barroco, pelo reitor da confraria de Nossa Senhora do Pilar, datando os azulejos que revestem as paredes da capela-mor e o frontal de altar de 1695 (CARVALHO, 2003, p. 161). Estes últimos representam, do lado do Evangelho, a Fuga para o Egipto (com evidentes erros de montagem) e do lado oposto, o Salvador do Mundo e o Descanso durante a fuga para o Egipto. No frontal de altar, com representações de animais exóticos, uma cartela central exibe o Nascimento da Virgem com as iniciais AB DAC e a data de 1695. Atribuídos a Gabriel del Barco, estes azulejos foram objecto, muito possivelmente, de um problema de levantamento do espaço a revestir, que não teve em consideração a porta da sacristia e que permitia o acesso à tribuna do retábulo. Assim, o painel que deveria figurar a par do Salvador do Mundo, e que representava Nossa Senhora do Pilar, padroeira da confraria aqui existente, foi relegado para a zona superior ao arco triunfal, passando a Fuga para o Egipto a figurar sobre a referida porta (IDEM, pp. 155-166).
Importa ainda referir que Gabriel del Barco tomou como fonte de inspiração para o painel da Fuga para o Egipto a gravura de Pietro del Po, executada a partir de uma pintura de Nicolas Poussin, de 1658, e entretanto desaparecida. Este facto apenas vem confirmar a importância e a influência exercida pela pintura barroca francesa no nosso país, ao tempo do reinado de D. Pedro, hoje bastante evidente num dos exemplos mais significativos do período: o pintor a óleo e de azulejos, António de Oliveira Bernardes, com quem Gabriel del Barco trabalhou (SERRÃO, 2005).  (Rosário Carvalho)
 
 
Bibliografia

Título "Azulejaria Portuguesa"
Local Lisboa
Data 1986
Autor(es) MECO, José
 
Título "Castelo de Vide, Subsídios para o Estudo da Arqueologia Medieval"
Local Portalegre
Data 1979
Autor(es) TRINDADE, Diamantino Sanches
 
Título "Relação de Sucessos Históricos, Notícias e Acontecimentos Políticos, Administrativos, Sociais e Outros da Notável Vila de Castelo de Vide, separata do jornal O Castelovidense, n.º 281 - 397."
Data 1965
Autor(es) REPENICADO, António Vicente Raposo
 
Título "Castelo de Vide - Arquitectura Religiosa, vol I"
Data 1981
Autor(es) TRINDADE, Diamantino Sanches

Título "Azulejaria em Portugal no século XVIII"
Local Lisboa
Data 1979
Autor(es) SIMÕES, J. M. dos Santos
 
Título "Azulejos de Gabriel del Barco na região de Lisboa, Boletim Cultural da Assembleia Distrital de Lisboa"
Local Lisboa
Data 1979
Autor(es) MECO, José
 
Título "Memória Histórica da muito notável vila de Castelo de Vide"
Local Castelo de Vide
Data 1908
Autor(es) VIDEIRA, César Augusto de Faria,
 
Título "As Fortificações Medievais de Castelo de Vide"
Local Lisboa
Data 2005
Autor(es) CID, Pedro
 
Título "Os frontais de altar quinhentistas e seiscentistas de azulejo, Boletim Cultural da Assembleia Distrital de Lisboa, pp. 11-96"
Local Lisboa
Data 1998
Autor(es) MECO, José
 
Título "O programa artístico da ermida do Rei Salvador do Mundo em Castelo de Vide, no contexto da arte barroca, Artis, Revista do Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras de Lisboa, n.º 2, pp. 145-180"
Local Lisboa
Data 2003
Autor(es) CARVALHO, Rosário Salema de
 
In http://www.patrimoniocultural.gov.pt